Jornal Briefing, 131 - E-paper



Preço de venda: 2,50 €
Preço base sem IVA: 2,50 €
PDF

Briefing 131

PreçoSem custo adicional

  • Descrição

O que é português é bom? Cinco marcas dizem que sim, na B131

É ou não importante que as marcas ergam a bandeira nacional, fazendo valer a portugalidade como atributo de marketing e motor de negócio? Este é o ponto de partida para dar palco a cinco marcas que, em comum, têm o gene da nacionalidade.

Em comum, têm igualmente a visão de que incentivar ao consumo do que é português é como que um desígnio maior, superior à individualidade de cada marca. São elas a Compal, a EDP, a Galp, a Sociedade Central de Cervejas e Bebidas e a SECIL.

A portugalidade é já uma bandeira da CR&F, marca que enfrenta o desafio de continuar a inovar sem perder a mística associada a 125 anos de história. Os últimos cinco assinalam o regresso ao portefólio de uma distribuidora nacional, a João Portugal Ramos. É este o ponto de partida para uma entrevista a Raquel Almeida, responsável pelo marketing desta aguardente.

Nacional ou não, há desafios que são transversais às marcas. Como o de assumir um propósito, tópico que colocou as empresas sob os holofotes devido à pandemia de Covid-19. Mas será suficiente falar de causas na comunicação ou será mesmo preciso dar provas? São questões a que a Briefing tem procurado responder nas últimas edições. Este mês, as respostas são dadas pela dreamMedia e pela Henkel.

E foi precisamente em plena crise social e económica que a Longa Vida avançou com um rebranding. Para deixar de se confundir com a marca que lhe deu nome e se aproximar do grupo empresarial que, entretanto, integrou, a Lactalis Nestlé. É o diretor-geral, Nuno Tavares, que conta o que está em cima da mesa nesta estratégia de marca (na verdade, são 20). E que deixa claro como é importante continuar a comunicar, para mostrar que o caminho não muda.

Esta premissa poderia aplicar-se às marcas que participaram em mais um Podcast à Escolha do Consumidor: ActivoBank e BPI. As respetivas diretoras de Marketing, Andreia Teixeira e Constança Macedo, mostraram como a estratégia se adaptou aos tempos de confinamento e partilharam o que têm feito para diluir a perceção de que a banca é um setor cinzento.

Num registo mais pessoal, nesta edição tiramos a Impressão Digital à diretora de Marketing da Milestone, Juliana Ribeiro, que, numa sessão em frente à praia, partilha as suas preferências, entre locais, filmes e inspirações.

Pessoal é também a opinião. Este mês, escrevem a diretora de Serviço a Clientes da Nova Expressão, Isabel Ramires, sobre a importância do briefing numa campanha de publicidade; o Head of Marketing da bet.pt, Pedro Miguel Garcia, sobre o propósito da marca e o futuro em 2020; o partner manager da Sellingent, sobre marketing de contenção; e o e-commerce manager da Delta Cafés, Márcio Miranda, sobre métricas e marketing digital.

Convidamos, finalmente, a ficar Out of Office, com paragem no Hotel Casa Palmela, em Setúbal, e algumas sugestões de shopping-

Boas leituras

EasyPay