Jornal Briefing, 109 - E-paper



Preço de venda: 2,50 €
Preço base sem IVA: 2,50 €
PDF

Briefing 109v2

PreçoSem custo adicional

  • Descrição

Tech killed creativity? Or not? Para ler no aniversário da Briefing

A Briefing assinala a passagem de mais um ano de publicação com uma edição especial, subordinada ao tema “Tech killed creativity (or not?)”. E com uma capa em que os dois mundos – o da criatividade e o da tecnologia – confluem, numa parceria com a Konica Minolta.

Para refletir sobre este binómio, convidamos a comOn, a Fullsix, a Isobar, a Innovagency e a Jack the Maker e ainda João Fernandes, na qualidade de curador do Clube de Criativos de Portugal para as tecnologias.

Nas respostas, sobressaem o reconhecimento de que a tecnologia é um catalisador e instigador da criatividade, mas não necessariamente uma sentença de morte para as ideias e certamente que não uma porta aberta para a desumanização do marketing e da comunicação.

E porque a tecnologia parece incontornável nas estratégias de marketing, quisemos conhecer a visão das marcas: Alberto Oculista, Asus, BP, Delta, Groupe SEB, Lexus, Lidl, Vodafone, TVI e Zillian aceitaram o desafio e partilham o que antecipam para o futuro.

Com dez criativos fizemos o exercício oposto: pedimos-lhes que fossem ao baú das memórias e se recordassem do que queriam ser quando tinham a nossa idade. Foi o que fizeram Flávia Gart, da Bazooka; Nuno Salvaterra, da Publicis; Frederico de Almeida, da Visual kitchen; Frederico Roberto, da Oliver; Gonçalo Santos, da Opal; Marcos França, da Rasgo; Diogo Anahory, da BAR Ogilvy; Joah Santos, da Nylon; Nuno Cardoso, da NOSSA; e Pedro Alves, da Grow. Queriam ser muita coisa, mas publicitários nem por isso…

Sejam marketeers, sejam criativos, em comum têm certamente o desejo que as campanhas que assinam sejam eficazes. A dois meses de mais uma edição dos Prémios à Eficácia, a secretária-geral da Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN), Manuela Botelho, advoga o relevo que a iniciativa tem assumido, afirmando que “quem concorre, concorre para ganhar”, pela demonstração de que uma boa relação entre marca e agência compensa.  

Nesta edição, há ainda opinião: de Carolina Afonso, marketing manager na Konica Minolta; de Paula Cordeiro, investigadora em media; de Filipa Montalvão, partner da White Way; de Mariana Morais, do IT People Group; e de Idalina Sousa, da Primavera BSS.

E, claro, sugestões para ficar Out of Office!

EasyPay